terça-feira, 27 de fevereiro de 2007

Lembro-me como se fosse ontem... Foi na 34ª Jornada da Primeira Liga de 2000/2001, a última vez que Aves e Benfica se encontraram no Estádio do Clube Desportivo das Aves. Era um jogo apenas para cumprir calendário, pois o nosso Desportivo já estava (há muito...) condenado à descida à Liga de Honra, que aproveitou para "limpar" um pouco a imagem medíocre que deixou na Liga dessa época (retirando aquele magnífico Aves 3-4 Sporting, um dos melhores jogos de futebol que o nosso Estádio já recebeu).



E assim foi... O Aves esteve a 1/2 minutos de vencer o "Glorioso" - que nessa trágica época teve a sua pior classificação de sempre (6ª posição) - mas a acabar a partida, André fez o 4-4 que ficou para a história. (Aos 23 minutos, 3-0 na Vila das Aves). O Benfica ainda não tinha sofrido 4 golos nessa época (quantas vezes sofrem os encarnados quatro golos?)

"OITO golos animaram o espectáculo na Vila das Aves, mas não chegaram para alegrar os corações de avenses e encarnados. A equipa da casa nunca tinha marcado tanto, na presente edição da I Liga. Fê-lo e logo ao Benfica que, embora esteja como se sabe, sempre é o Benfica e não tinha sofrido quatro golos este ano para o Campeonato. Aliás, os avenses passaram ao lado de uma excelente oportunidade de derrotar, pela primeira vez, o clube da Luz. Nos três jogos anteriores tinham três derrotas e, agora, tudo o que conseguiram foi alcançar um empate. Que deve ter um sabor amargo. Quem esteve a ganhar 3-0 e já nos “descontos” ainda liderava por 4-3, não pode sentir-se feliz com o ponto conquistado." - RECORD





Ligações:
RECORD - "Nem oito golos abriram sorrisos"

1 Comment:

  1. mario_coluna said...
    que espetáculo...já nem me lembrava...Olha o Miguel aìnda no banco.

Post a Comment