segunda-feira, 21 de maio de 2007

O defesa-central do Aves, Anilton Júnior protagonizou um caso estranho, nesta semana decisiva para o Aves. O brasileiro que o Aves contratou há um ano, ao Corinthians Alagoano, assinou, na quinta-feira, e a escassos dias do último e decisivo jogo do campeonato, contrato com o Sp. Braga.



É criticável a atitude do jogador, provavelmente influenciado e mal aconselhado. Numa semana em que se exigia concentração total no objectivo manutenção, era sua obrigação adiar a assinatura do contrato para depois do jogo. Pior ainda, o filme que rodeou a assinatura do contrato:

"António Araújo, agente com ligações conhecidas ao FC Porto e acusado no processo Apito Dourado, esperou o brasileiro Anilton no final do treino e conduzindo-o para Braga, onde fechou uma transferência com António Salvador. O “timing” foi questionado porque o avense, sendo jogador em final de contrato, podia ter sido poupado a um novo vínculo numa semana decisiva para o seu emblema. «Não tenho nada contra o Braga e não fiquei surpreendido com o facto de o Anilton ir para lá, porque ele estava em negociações há 3 semanas. Agora, aparecer cá, a tão pouco tempo do jogo com o FC Porto, um empresário que nunca veio às Aves o ano inteiro e passou duas horas em redor nas nossas instalações... vou ter que analisar o rendimento do jogador», disse a Record Joaquim Pereira, equacionando pedir uma audiência na Liga para se aconselhar."

Mais tarde, Anilton foi afastado da convocatória: "Estava sem condições físicas e psicológicas para estar em qualquer jogo, muito menos neste. Quando cheguei ao hotel até pensei que tinha saído de um campo de concentração. O médico é que pode dar a explicação" (Prof. Neca). No jornal OJOGO de hoje, a explicação mais detalhada:

"
Anilton Júnior foi excluído à última da hora da equipa do Aves por razões clínicas. “Sentiu fortes dores abdominais durante a noite e acordou com diarreia, vómitos e sinais de desidratação”, revelou Narciso Oliveira, médico do Aves, que aconselhou o técnico a não utilizar o atleta. O clínico explicou ainda que a gastrenterite podia ter duas causas: “ou foi qualquer coisa que ele comeu ou por razões psicológicas”. A segunda opção, segundo o professor Neca, terá sido a mais provável. “Ele não estava em condições físicas ou psicológicas para um jogo e muito menos para este. Quando o vi de manhã pensei que tinha saído de um campo de concentração”, disse sem mais explicações. Na origem de todo este imbróglio poderá ter estado o incidente diplomático que envolveu o jogador e o seu empresário a meio da semana. António Araújo esperou Anilton no final de um treino, conduzindo-o a Braga, onde assinou por três temporadas. O “timing” foi questionado porque o avense, sendo jogador em final de contrato, podia ter fechado o acordo noutra altura que não numa semana decisiva para o seu actual clube."

Enfim, uma autêntica história do outro mundo. Muito estranho tudo aquilo que aconteceu... Apetece-me perguntar, se era necessária esta cena por parte desse Sr. Araújo. No mínimo evitável...

Ligações:
RECORD - "Raide de Araújo gera polémica"
RECORD - "Anilton Júnior afastado da convocatória"
RECORD - "Neca: «Parecia que Anilton tinha saído de campo de concentração"
OJOGO - "Anilton excluído do jogo"

7 Comments:

  1. VeRMeLHoVZKy said...
    Caro amigo,

    Fico triste com o que aconteceu e não culpo de forma alguma os adeptos do Desportivo das Aves.

    O gritante é como depois de domingo tudo foi abafado. Já nínguem fala...
    não podem, não os deixam falar!

    O comportamento desse Araújo é simplesmente repugnante... igual a tudo o que se passou em casos anteriores e que estão a ser investigados no ambito do processo Apito Dourado.

    Quanto ao jogador... a diarreia terá sido do excesso de Frutinha ou de Galõezinhos?

    Abraço
    Zé Fernandes said...
    boas vermelhovsky:

    infelizmente já passou tudo, quase ninguém falou disto e por cá já está tudo a pensar na próxima época.

    este "filme" foi uma palhaçada à boa maneira do futebol português e acredito que no meio desta história o menos culpado é o jogador, metido em jogos de empresários e clubes...

    desconcentraram o rapaz, ele deve ter ficado todo atrapalhado, nervoso e stressado, ao ponto de lhe acontecer o que aconteceu.

    infelizmente não era este jogador que ia fazer com que ganhassemos o jogo ao FCP. não é, como já ouvi por aí dizer, o nosso melhor jogador, mas é uma peça importante!

    mas enfim. o presidente do aves disse que depois do jogo ia falar sobre este assunto. cá esperamos com serenidade.

    um abraço
    VeRMeLHoVZKy said...
    Não me parece que vá falar:

    Joaquim Pereira deixa presidência
    http://www.record.pt/noticia.asp?id=745768&idCanal=26
    Zé Fernandes said...
    pelo menos fala-nos na 6ªfeira, em AG, espero eu...
    Helena Antunes said...
    De facto, estou em crer que o empresário é o principal culpado de toda esta situação. Parece-me que nem pelo próprio jogador em causa ele teve o mínimo de respeito, já para não falar da falta de bom senso para com o D. Aves.
    Ao Anilton desejo-lhe o maior sucesso pelo clube bracarense, um clube pelo qual nutro a maior simpatia!
    Anónimo said...
    ai ai ai k dor de barriga .. uma pessoa fazer-s grande nao é so assinar por um grande !!!! Atitude foi o que faltou na ultima semana !

    xau ai anilton ....

    luis f.
    Anónimo said...
    há pessoas que nao sabem reconhecer... força anilton!!!

Post a Comment