segunda-feira, 14 de abril de 2008

JORNAIS FALAM EM EXCESSO EM "AUTORIDADE DESAJUSTADA" DO ÁRBITRO DA PARTIDA

Resultado Final: Gil Vicente 1-4 CD AVES
Equipa do Aves: Rui Faria, Sérgio Carvalho, Sérgio Nunes (Marcelo Henrique 46'), Mércio, Rui Miguel, Grosso, Pedro Geraldo, Tatu (Dabao 70'), Gouveia, Rúben Lima (Castro 88') e Romeu Ribeiro.
Golos: 0-1 por Tatu aos 26' , 0-2 por Tatu aos 66' (Penalty), 1-2 por Hermes aos 81', 1-3 por Mércio aos 89' e 1-4 por Dabao aos 90+3.
Cartões a jogadores do Aves: Grosso aos 60' e Romeu Ribeiro aos 63'
Expulsões no Gil Vicente: Luís Miguel aos 45+1, Diego Gaúcho aos 55 e Pedro Ribeiro aos 76' (acumulação de amarelos).

"Sem grandes casos de indisciplina, o jogo ficou marcado pela autoridade desajustada do árbitro Jorge Sousa, que expulsou três jogadores do Gil Vicente. Luís Miguel e Diego Gaúcho viram o cartão vermelho perto do intervalo e no reinicio do jogo, respectivamente, Pedro Ribeiro recebeu ordem de expulsão nos minutos finais, por acumulação de amarelos. Apesar das adversidades, os gilistas venderam cara a derrota e chegaram a desperdiçar várias oportunidades de golo. Indiferente às queixas dos locais, uma das quais relativa a uma suposta grande penalidade não assinalada, o Aves fez o seu trabalho e conseguiu tirar partido da vantagem das expulsões alheias para construir um resultado algo exagerado, mas importante na fuga à despromoção. O Gil Vicente marcou passo na luta pela subida, tendo sido ultrapassado pelo Olhanense." - OJOGO

"Uma actuação péssima de Jorge Sousa originou numa derrota pesada para a equipa barcelense. Duas expulsões injustificadas limitaram a estratégia da equipa do Gil Vicente durante toda a segunda parte. Como se não bastassem estes dois erros graves, o juiz portuense assinalou, na sequência de uma falta fora da área, uma grande penalidade contra os gilistas. Erros graves que condicionaram o futebol da equipa da casa e possibilitaram ao Aves vencer por um resultado volumoso, num jogo em que a equipa de Henrique Nunes não precisou de muito para gerir a vantagem e alcançar uma vitória preciosa na luta pela permanência." - RECORD

"
Em Barcelos houve iguarias várias que terminaram em azia para os da casa. Os rapazes de Paulo Alves tiveram galo - perderam pela primeira vez em casa - e o Aves, de Henrique Nunes, matou o borrego, marcando quatro golos num jogo, o máximo da época." - OJOGO

Ligações:
OJOGO - "Gilistas marcaram passo"
OJOGO - Comentário à Jornada
RECORD - "Árbitro deu galo"
LPFP - Ficha do Jogo

1 Comment:

  1. forcaavense said...
    Boa arbitragem...
    Apenas tenho dúvidas no 1º cartão vermelho. De resto, foi corajoso e fez o k se impunha.
    Senhores jornalistas, vamos lá ver as coisas prós 2 lados..

Post a Comment