terça-feira, 3 de junho de 2008


Foto de Miguel Ângelo Pereira

NOTÍCIA COMPLETA DA AGÊNCIA LUSA:

"O presidente do Desportivo das Aves, João Freitas, vai continuar à frente do clube da Liga de Honra de futebol por, pelo menos, mais um mandato, depois de hoje "ninguém se ter mostrado disponível" na Assembleia Geral (AG) eleitoral.

Na véspera da AG, João Freitas mostrara-se "desanimado" pelo fracasso da sua busca de apoios financeiros junto do tecido empresarial da região e colocou, inclusive, em causa a permanência à frente dos destinos do clube.

Hoje, depois de ninguém ter avançado com uma candidatura e devido "a alguns compromissos já assumidos", resolveu "continuar mais um mandato", segundo explicou à Agência Lusa.

João Freitas não deixou, no entanto, de advertir os associados avenses que "a próxima época vai ser muito mais sofrida" e que irá "reduzir significativamente o orçamento, na ordem dos 20 por cento".

"Vamos apostar em jovens, nomeadamente da formação do clube", assinalou, contando para isso com Henrique Nunes, treinador que garantiu a permanência na Liga de Honra (terminou em oitavo lugar) e que já se mostrou receptivo a continuar.

A esmagadora maioria dos jogadores esperava pela resolução deste impasse directivo, uma vez que apenas dois - Grosso e Xano -tinham contrato para além da época que terminou.

João Freitas informou que Sérgio Carvalho, Sérgio Nunes, Pedro Geraldo, Rui Faria e Leandro vão continuar no Desportivo do Aves, estando ainda à espera da resposta de Gouveia e Nuno Mendes, enquanto Octávio e Rui Miguel serão contactados nos próximos dias para também renovarem.

Em relação aos jogadores emprestados pelo Benfica a meio da época - Romeu Ribeiro, Miguel Vítor, Yu Dabao e Ruben Lima -, João Freitas admitiu que há vontade que todos continuem, o que já foi comunicado ao clube lisboeta, podendo inclusive receber outros jogadores emprestados pelos "encarnados"."

Ligações:
LUSA - "João Freitas continua na presidência"

10 Comments:

  1. helder2002 said...
    Existem muitas, mas muitas coisas k não percebo e k me agoniam enquanto adepto e socio avense. Parecemos um clube de bairro onde o discurso do coitadinho continua na ordem do dia. É preciso assumir-se as coisas...assumirem-se alternativas de financiamento já k as tradicionais n chegam. Custa-m compreender como é possivel acontecer todas as epocas a mesma coisa num clube que tem tudo em dia e é um exemplo de governação. Como é possivel que clubes muito mais modestos do k nos nunca tem este tipo de problemas...é preciso repensar tudo pois o futuro assim n é risonho... e já agora, epoca mais sofrivel que a ultima será complicado...
    Tou triste muito triste..esperemos que a epoca vindoura nos traga alegrias..
    Natividade said...
    Caro Avense Helder, em primeiro lugar devias estar radiante por resolvermos a situação de impasse directivo, e devemos agradecer a esse jovem Dr. Que mais uma vez demonstrou a sua coragem, a sua humildade, o amor ao clube e a sua maturidade, apesar da sua juventude.
    Em 2º lugar, devo dizer-te que o nosso Desportivo não é um clube de bairro e jamais o será, pelo menos enquanto esta gente séria que temos nos comandos do nosso clube não nos abandonarem.
    O Dr. João Freitas não está colado ao lugar. Ele entregaria o lugar de bom grado se aparecesse uma alternativa, mas como tu vistes, não apareceu vivalma para comandar o nosso clube. Digo-te, inclusive, que ele, o Presidente, apesar de já estar formado em Gestão de empresas, ele quer continuar a estudar, e este cargo de Presidente é um grande entrave para ele, mas a humildade dele, tem a quem sair, e o seu amor ao clube, fizeram com que ele não abandonasse o clube de todos nós, mas em que só alguns se esforçam por manter este clube com uma imagem a que já nos habituou e que todos respeitam. Muitos adeptos e sócios de outros clubes gostariam de ter estes elementos da direcção que nós temos e tu ainda criticas, como é possível?
    Helder, na época 2000/01, o Farense esteve connosco na 1ª Liga; esta época competiu nos distritais de Faro. O Alverca também esteve connosco nesse mesmo ano; esta época competiu nos distritais de Lisboa. O Campomaiorense também lá esteve; esta época competiu nos distritais do Algarve. O Salgueiros foi também um deles e todos sabemos o que lhe aconteceu: o seu maior escalão é o de Juniores e está a disputar a fase final para a subida aos Nacionais
    Todos criticamos aqueles que fazem algo, mas fazemo-lo nas ruas e nos bares, quando o devíamos fazer aos respectivos dirigentes.
    Diz-me, Helder, se não deveríamos estar muito felizes por termos uma direcção que não nos abandona, em vez de nos estarmos a lamentar.
    Séneca disse: “Os homens podem dividir-se em dois grupos: os que vão à frente e fazem alguma coisa, e os que vão atrás a criticar”.
    Saudações Avenses
    Prof. Estela said...
    Helder, ontem na assembleia geral seria o lugar apropriado para esclareceres as dúvidas que aqui apresentaste... porque não o fizeste? Será que não tiveste tempo de aparecer? E se apareceste porque não falaste? Estou de acordo com o presidente quando diz que seria necessário tornar as A.G mais frequentes, talvez num regime bimensal, seria uma forma de aproximar os sócios do clube, e de esclarecer todas as dúvidas que vão sendo postas ao longo da época de forma construtiva e com o objectivo primordial de apoiar e contribuir positivamente para o bem geral do nosso desportivo!Só desta forma é que o nosso Aves poderá encetar vôos maiores! 100% avense!
    Natividade said...
    Correcção ao meu comentário anterior: o Farense competiu na A.F.Algarve e o Campomaiorense na A.F.Portalegre.
    São as pressas, mas está feita a correcção.Abraço.
    Diogo said...
    Isto é só uma prova que os argumentos valem muito mais que o que é dito da boca para fora.
    Penso que a Natividade já disse tudo o que tinha a ser dito.
    Querias tu que mostrassemos uma atitude desinteressada, tudo bem, e chegava-se ao fim e entrassemos em situações como Boavistas ou Leirias (exemplos mais recentes)?
    Pelo menos aqui são ditas as verdades, e os sócios sabem exactamente o que se está a passar!
    Gabriel said...
    Ontem na Assembleia foi traçado um futuro muito negro para o nosso Desportivo mas penso que bastante realista. O sR. Freitas (pai) disse e com razão que é ele que suporta o clube na última época injectou 250 mil euros no clube, os Avenses têm que começar a ter noção da realidade do clube cada vez é mais difícil arranjar apoios financeiros, os empresários pouco dão( e os pseudo notáveis , Almeidas e outros ninguém os vê) e nós sócios que vivemos de salários por vezes baixos pouco podemos fazer, é necessário que todos os que gostam do Aves pensem em formas de apoiar o clube e angariar receitas, pois temo que num futuro muito próximo este clube poderá cair no abismo. Por tudo isto gostava de enaltecer a coragem do Dr. João Freitas uma pessoa que merece todo o nosso respeito e admiração pois governar um clube sem dinheiro ( como o nosso) exige muita coragem. é bom que os Avenses tenham consciência da realidade do clube e é frustrante para qualquer direcção constatar que os Avenses parecem distantes e pensam que este clube nada em dinheiro. Parabéns Dr. João Freitas.
    helder2002 said...
    Penso k me expressei bem, so k me interpretaram mal. Se não acham k a minha opinião n é digna de aqui estar expressa entao peço ao administrador do blog k a retire. Continuo a afirmar tudo o k disse pq é o k me vai n alma. Não estou a culpar a direcção por nada, mto pelo contrario. So que a continuarmos assim sem soluções um dia a mina esgota e vamos parar sabe-s la onde.Ñão gosto do Trofense mas é de louvar a maneira de como conseguiram os apoios e como conseguiram motivar os adeptos, é disso k falo. E não disse mentira nenhuma de k nos ultimos anos infelizmente ninguem tem concorrido á direcção por vontade unicamente propria mas sim pq n existe outra solução...Tentem compreender k n estou contra a direcção e mto menos contra o clube k amo...so kero k sejamos mais respeitados, e não tratados como coitadinhos como tem acontecido nos ultimos anos.
    Zé Fernandes said...
    Na minha opinião é muito simples: é fácil compreender que o Aves não é um clube auto-sustentável, nesta altura, e que depende da boa vontade de algumas pessoas para se ir aguentando neste patamar.

    As despesas são muitas, as receitas cada vez menos. A crise da nossa zona reflecte-se na capacidade financeira do clube... Há cada vez menos patrocínios, basta ir ao nosso Estádio para perceber isso.

    Há que reflectir no futuro do nosso clube e procurar soluções... A posição de desânimo e preocupação do nosso Presidente é perfeitamente compreensível, no meu entender.

    Abraço avense!
    Carlos Alexandre said...
    Não tendo nada a ver com a noticia em si, hoje no jornal Abola vinha uma referencia à possibilidade de tanto o Miguel Vitor como o Ruben Lima serem emprestado ao Estrela da Amadora!!! Abraço avense
    jcr said...
    Helder,entendo perfeitamente aquilo que queres dizer assim como entendo que tambem ha quem nao te tenha entendido,nem toda a gente olha para a frente e nao falta qem fale por falar...
    Tens toda a razao ao afirmares o que afirmaste e infelizmente essa é a nossa realidade,tambem acho que o futebol actual passa por novas soluçoes financeiras,mas que nao sao faceis de solucionar.
    Enquanto nao se pensar em parcerias financeiras o futuro do clube vai ser muito complicado,o futuro do futebol passa por aí,e quem nao apanhar o barco fica em terra.

Post a Comment