sexta-feira, 13 de março de 2009

SECRETÁRIO DE ESTADO DO DESPORTO ELOGIOU AS DIRECÇÕES DO CLUBE

«Eu sei que o clube tem dificuldades, como todos têm, mas tem tido direcções que têm mantido uma dignidade, uma presença e uma atitude de cumprir a suas obrigações, que é de enaltecer e que merece ser um exemplo»

"Durante uma visita ao Desportivo das Aves, o secretário de Estado da Juventude e do Desporto, Laurentino Dias, admitiu a existência de concorrência desleal nas duas Ligas profissionais do futebol português.

«A saúde do futebol português depende exclusivamente dos seus dirigentes serem capazes de fixar regras e que falem todos verdade, porque não faz sentido, nem é saudável, que haja clubes da Liga que não tenham nenhumas condições para lá estar e que haja clubes na Liga de Honra com saúde financeira e desportiva, com condições para isso, mas que não embarcam em soluções acima das suas possibilidades.», declarou o secretário de Estado.

Laurentino Dias no final da visita referiu a escolha, pela primeira vez no seu mandato, da direção do Desportivo das Aves pela gestão exemplar do clube da Liga de Honra. «Vim visitar o Aves para me sentir bem dentro de um clube profissional de futebol. Eu sei que o clube tem dificuldades, como todos têm, mas tem tido direcções que têm mantido uma dignidade, uma presença e uma atitude de cumprir a suas obrigações, que é de enaltecer e que merece ser um exemplo», afirmou depois de visitar as instalações do clube.

O secretário de Estado não poupou criticas aos clubes que «não pagam salários e têm dificuldades, mas, apesar de tudo, contratam jogadores», mais, «começam a época e um mês ou dois depois deixam de pagar atempadamente os seus compromissos, mas chegam a janeiro e têm condições de fazer novos contratos. Isto não é justo nem razoável», afirmou.

Ao ser interrogado pela Agência Lusa sobre a possível existência de concorrência desleal no futebol profissional, Laurentino Dias respondeu que «quando se parte para um campeonato compondo o grupo de atletas à medida da capacidade do clube, ele decorre de determinada forma». Contudo «se simplesmente se contratam esses atletas para atingir objectivos desportivos sem que o clube se preocupe com o cumprimento das suas obrigações financeiras, o que temos no final é uma competição sem regra e, por isso, desleal, em que quem cumpre com as suas obrigações é prejudicado nos seus objectivos por estar a competir ao lado de quem não cumpre.», rematou.

O secretário de Estado continuou dizendo que «quando foram criados os campeonatos profissionais foi para que o futebol tivesse um patamar mais exigente de funcionamento e mais meios financeiros à disposição, e isso também significa mais competência e melhor gestão». Ficou o desejo de «que as intenções diversas dos últimos dias, da Liga, dos clubes e responsáveis, sejam intenções a sério, a valer, para executar» e acrescentou: «Farei o que estiver ao meu alcance para que elas se executem, para que nos próximos anos os campeonatos sejam mais saudáveis financeiramente e leais desportivamente».

Laurentino Dias mostrou-se, igualmente, convicto de que as medidas propostas pela Liga serão aprovadas em Assembleia Geral." - RECORD

Ligações:
RECORD - "Laurentino Dias fala de concorrência desleal nas Ligas profissionais"

4 Comments:

  1. forcaavense said...
    Em x de falares,faz cumprir as regras! De políticos tamos todos cheios...
    Miguel said...
    seja como for, isto enche os nossos adeptos de orgulho... parabens direccao.
    rh13 said...
    Tenho muito orgulho em pertencer a esta familia e ainda mais orgulho tenho em ver os jornais com noticias do nosso DESPORTIVO (uma coisa rara...)mas que só diz bem e não nos envergonha. Temos PESSOAS á frente do clube que merecem os meus sinceros parabens e aos quais devo um OBRIGADO por tudo de bom que têm feito... FORÇA AVES.
    Pintas said...
    Palavras leva-as o vento...

Post a Comment