sábado, 16 de maio de 2009

RICARDO NASCIMENTO ARRASA EX-TÉCNICO

"Em entrevista exclusiva ao JN, Ricardo Nascimento, médio do Aves, aborda a polémica recente com Henrique Nunes, treinador que deixou esta semana o comando da equipa. Uma reflexão à esplanada, de cigarro na mão, como o "bom-rebelde" gosta...

Jornal de Notícias (JN): O treinador Henrique Nunes associou a sua recente saída do Aves ao facto de o Ricardo Nascimento não estar a jogar. Qual é a sua versão?

Ricardo Nascimento (RN): (Respira fundo) Ele que não pense que foi embora porque insultava os jogadores e os tratava mal, foi mesmo por usar camisa e pullover por dentro das calças, uma coisa que já não se usa.

JN: A vossa relação não era boa...

RN: Pois não, mas nunca discuti as suas opções. Fiquei admirado com a forma como agora falou aos jornais, porque desconhecia que conseguisse falar tão bem Português. Mas, sinceramente, não consigo entender as suas palavras, uma vez que nunca seria capaz de fazer algo que prejudicasse o Aves.

JN: O seu último jogo foi há mais de um mês, quando marcou o golo da vitória (1-0) ao Beira-Mar. Depois, deixou de ser opção...

RN: Sim, naquele jogo ele precisou de mim, depois achou que não era preciso. Mas repito que nunca questionei as suas escolhas e nem andei a enviar mensagens ao presidente ou aos meus colegas. Por amor de Deus, tenho 35 anos, três filhos, e não ando a brincar. Sou profissional. A verdade é que ele chegou a pedir-me desculpa pelo seu comportamento.

JN: O treinador pediu-lhe desculpa?!

RN: Sim. Sei que não faz sentido, mas foi isso que aconteceu. Quando uma pessoa é incompetente, tenta seguir outros caminhos, para que as pessoas não se apercebam das suas limitações.

JN: Henrique Nunes é incompetente?

RN: Quem sou eu para classificar as pessoas? O que lhe posso dizer é que antes do jogo com o Santa Clara disse-nos que tínhamos de seguir os bons exemplos, como o do Barcelona, que joga em estica, que é o pontapé para a frente! É uma pessoa que baseia o seu trabalho na base do grito e insulto, mas ainda bem que trabalhei com ele, porque assim aprendi o que não se deve fazer.

JN: Se o encontrar na rua, cumprimenta-o?

RN: Não, porque não encaixa nos meus critérios de educação. Para mim, é assunto encerrado, até porque já lhe estou a dar publicidade que nunca teve.

JN: Mas tem a consciência que esta época também já viveu outra situação polémica, quando saiu do Trofense, em Janeiro, em rota de colisão com o treinador?

RN: Sim, é verdade, e não sei porquê estou a tornar-me num mito para os treinadores portugueses, sobretudo para aqueles que treinam por favor, porque têm amigos bem posicionados. Infelizmente, o futebol português, o futebol dos mil euros, chegou a este estado.

JN: Afinal, por que não se entendeu com Manuel Tulipa?

RN: Não sei. Sou jogador de futebol, dou sempre o máximo, e, modéstia à parte, faço coisas que outros não fazem. A partir daí, há que haver respeito. Criou-se o mito de falar no Ricardo Nascimento para esconder a incompetência. O Tulipa ainda continua a falar de mim, até parece que tem uma fotografia minha na mesinha de cabeceira. Por favor, só quero paz...

JN: No Trofense, iniciou a época a jogar...

RN: Sim, mas parece que foram falar mal de mim ao Tulipa, e ele nem reparou que quem fez isso só lhe estava a puxar o saco. Agora, vai sofrer as consequências, mas não queria, do fundo do coração, que o futuro me desse razão, porque o Trofense merece ficar na Liga. Não sei se o Tulipa terá guardado algum rancor, pois quando éramos colegas no Boavista cheguei a dizer-lhe que ele só jogava porque era amigo do treinador... Enfim, toda a gente sabe por que razão ele está a treinar o Trofense.

JN: Então porquê?

RN: (Encolhe os ombros) Não posso dizer. Mas seria bonito que ele falasse no João Alves e no Mário Reis, treinadores que lhe deram grande moral, em vez de andar a dizer que os seus métodos são inspirados em Carlos Queiroz e Nelo Vingada. Não se deve cuspir no prato que já se comeu.

JN: O presidente do Aves, João Freitas, pede que o próximo treinador do clube tenha um carinho especial em relação a si...

RN: As pessoas do Aves são fantásticas. Se me deixarem, espero terminar lá a minha carreira. O que lhe posso dizer é que sou realmente um jogador especial, mas dentro do campo. Agora, o próximo treinador do Aves vai ser um homem feliz, pois, no que me diz respeito, terá sempre um jogador empenhado a 100%, quer seja para jogar um segundo ou mesmo para não jogar.

JN: Acha que dava um bom treinador?

RN: (Gargalhada) Ninguém me iria aceitar. Com as minhas ideias, é impossível. A incompetência prevalece no futebol português." - JORNAL DE NOTÍCIAS

Ligações:
JORNAL DE NOTÍCIAS - "Henrique Nunes insultava os jogadores"

5 Comments:

  1. BeJa said...
    Grande Ricardo!!

    Cagou na toquinháá do Henrique Nunes! E Quem ri por ultímo, ri melhor!

    Espiríto Avense! RicaShow!
    força avense said...
    é cada comentário despropositado.. eu avisei que ele insultava os jogadores..
    Diogo Pereira said...
    Em tom de conclusão, há que admitir que o Ricardo acaba por sair por cima !
    Mas, continuo a dizer, meninos mandões ou meninos do clube, não nos levam a lado nenhum.
    Há que mudar atitudes, enquanto há tempo.
    Porque a culpa disto não é de todo do Henrique Nunes...
    Sabem muito bem disso.
    Amanhã, mais um show em Barcelos, dentro e fora de campo :)
    Bruno said...
    Fazer um entrevista a fumar um cigarro mostra o desrespeito por tu e todos,, e ainda dizem que sai por cima...
    pensei nisso e mostra um bocado da personalidade dele... digo eu!!! sem duvida grande exemplo..
    força avense said...
    então se o homem fuma vai esconder o vicio.. ele é lá admirado por massas se calhar pra ter que dar exemplos...

Post a Comment