quarta-feira, 7 de novembro de 2007

O ex-presidente António Freitas, pai do actual presidente João Freitas, foi suspenso por 7 meses pela Liga, depois dos actos ocorridos no jogo Aves x Estoril, da 3ª Jornada. Nesse jogo, António Freitas, enervado por um falhanço de arbitragem do árbitro da partida - penalti claríssimo por marcar a favor do Desportivo - , terá dirigido palavras ofensivas a Artur Soares Dias e a um dos seus auxiliares, tendo inclusivé entrado dentro das quatro linhas, gesticulando efusivamente... O ex-presidente e actual vogal do Conselho Fiscal terá também que pagar uma multa de 2600€.



"Sete meses de suspensão e 2.600 euros de multa foi a sanção hoje aplicada a António Silva Freitas, dirigente do Desportivo das Aves, pelas ofensas e injúrias aos árbitros num jogo da Liga de Honra de futebol. De acordo com a Comissão Disciplinar da Liga, António Silva Freitas violou vários artigos do regulamento na recepção do Aves ao Estoril, na terceira jornada da Honra, nomeadamente injuriando e ofendendo elementos da equipa de arbitragem e incitando à indisciplina («pela prática de actos de violência»).
-

O vogal do Conselho Fiscal do Desportivo das Aves fica assim impossibilitado de representar o clube no banco de suplentes, assim como também impedido de marcar presença nas reuniões de Direcção da LPFP ou participar e votar nas Assembleias Gerais do mesmo organismo. No entanto, e como refere o acórdão da LPFP, Silva Freitas - que na defesa aceitou os factos vertidos na acusação, defendendo-se, contudo, com aspectos abonatórios do seu carácter - poderá manter as suas funções no clube." - DIÁRIO DIGITAL

CRÓNICA DO RECORD
Linha Directa: "Pena exemplar"

(adicionado no post - 08.11 00:01)

"A suspensão de 7 meses ontem aplicada ao dirigente do Aves, António Freitas, é uma prova de coragem da Comissão Disciplinar da Liga. António Freitas insultou, agarrou e perseguiu uma equipa de arbitragem, como se dá por provado no acórdão que relata ao pormenor os incidentes ocorridos na partida da 3.ª jornada com o Estoril, mas não foi o único dirigente a fazê-lo nos últimos meses, anos, talvez até décadas. O passado não mente e todos sabemos que houve casos semelhantes sem uma punição tão exemplar quanto esta. E dessa diferença pode Freitas queixar-se, independentemente de quem no passado dirigiu o respectivo órgão. O futuro, provavelmente, dará a conhecer outros casos iguais. Vamos esperar, na certeza de que o presente nos alerta para uma decisão firme da CD e que promete, seguramente, refrear os ânimos aos mais exaltados." - RECORD


2 Comments:

  1. Zé Fernandes said...
    com direito a destaque na CAPA do Jornal RECORD de hoje (canto inferior direito):

    http://www.record.pt/getimage.asp?tb=IMAGENS&id=106754
    Tiago said...
    pena exemplar para um clube pequeno, tao natural como a sua sede...
    Mas a verdade é k têm de ser punidos os infractores, agora os criterios é de3veriam ser uniformes

Post a Comment