sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

DESPORTIVO EM QUEDA E MUITO IRREGULAR

Com o fim da 10ª Jornada da Liga Vitalis chegou ao fim o primeiro terço do campeonato, com o Aves colocado na 12ª posição com 12 pontos, a 6 dos lugares de subida e a 3 dos de descida. O Desportivo começou o campeonato a todo o gás, conquistando ao fim de duas jornadas metade dos pontos que tem hoje (!). No entanto perdeu rapidamente a força e foi inclusivé incapaz de evitar duas goleadas que já não se usam (5-2 em Portimão e 4-0 em Aveiro).

Entrada com o pé direito
As vitórias frente ao Sp. Covilhã e Vizela, ambas por 2-0, nas primeiras duas partidas, elevaram as expectativas dos avenses. Sem sofrer golos, o Aves mostrou muita eficácia (tanto ofensiva como defensiva) e provou ser um justo líder logo no início da época. O empate em casa com o Varzim, à 3ª Jornada foi um resultado positivo face ao que aconteceu na partida onde três jogadores avenses ficaram lesionados ao ponto de visitarem o Hospital (e ninguém foi expulso, claro). Depois, no Bessa, o Desportivo conseguiu um ponto que soube a pouco... O Aves esteve bem e desperdiçou uma oportunidade de ouro de vencer fora de casa. Cheio de personalidade, o Desportivo dominou o Boavista mas foi infeliz.


O empate no Bessa soube a pouco...



Descalabro em Portimão
Depois de 8 pontos em 4 jogos, aconteceu o impensável: a equipa com a melhor defesa do campeonato até então (com apenas um golo sofrido) sofreu cinco golos frente ao Portimonense e uma goleada como já não sofria há muito tempo. Depois disso, o Desportivo perdeu em casa com a Olhanense, num jogo azarado e controlado pelo anti-jogo dos algarvios... Mais dois erros defensivos e mais uma derrota, a primeira em casa. Nesta altura o Aves caía a olhos vistos na classificação...

Regresso passageiro às Vitórias
O empate em Oliveira de Azeméis acabou por ser positivo face ao domínio da equipa da casa, actual penúltima classificada da prova. O Aves amealhou mais um pontinho fora de casa, pontos esses que aliás têm servido para compensar as fracas prestações em casa.) Depois disso, vitória sofrida frente ao Feirense, com Rui Miguel a fazer toda a diferença, desempatando um jogo que tinha tudo para ser complicado.


Rui Miguel tem sido o principal jogador em destaque, no Aves
(Foto de Miguel Ângelo Pereira)

Goleada em Aveiro e derrota com o Freamunde
Parecia que tudo tinha voltado ao normal, com o Aves a subir ao 4º lugar da prova... Mas a derrota por 4-0 em Aveiro, frente a uma equipa que até então só tinha marcado 2 golos em casa, mostrou que este Aves ainda está longe do desejado. Foi uma péssima exibição dos jogadores do Desportivo, que não conseguiram evitar as críticas de falta de empenho... Um jogo terrível e uma goleada inaceitável. Henrique Nunes disse que jogos como o de Portimão «só acontecem uma vez por época», mas enganou-se... Chegada a oportunidade do Aves se redimir da asneirada em Aveiro, o Desportivo não foi capaz de ultrapassar a defensiva do Freamunde, que segurou com unhas e dentes a vantagem conseguida nos primeiros minutos do jogo. O Aves terminou com 10 jogadores mas nunca perdeu a coragem... (só) valeu por isso.


Vitória frente ao Feirense
(Foto de Miguel Ângelo Pereira)

Classificação Perigosa
Ao fim de 10 jogos o Aves está numa posição um pouco perigosa, demasiado perto dos lugares de despromoção. Estamos a pagar pela falta de regularidade... A equipa não parece estar a melhorar (pelo contrário). Aquele Aves que jogou no Bessa simplesmente desapareceu (ok, o Boavista não é nenhum papão, mas mesmo assim...).

O Aves já mostrou que consegue fazer melhor do que o tem vindo a fazer ultimamente...

1 Comment:

  1. Pintas said...
    Boa análise. O Aves teve o seu pico de forma no inicio do campeonato. As lesões do Vinicius e do Jorge Duarte, na minha opinião abalaram muito o equilíbrio da equipa. Há que recupera-lo. Força Aves!

Post a Comment